cidade-de-ibirite

Ibirité é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população é de 171.932 habitantes (cont. IBGE/2014). Integra a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

História

Ibirité surgiu aproximadamente em 1890 como um povoado de nome de Vargem de Pantana, na freguesia de Sabará. Tal povoado foi mais tarde escolhido pela educadora russa Helena Antipoff para ser a sede de suas obras que ainda são a referência maior da cidade. Em 1890, passou a condição de vila, ainda pertencendo a Sabará. Em 1897, passou a pertencer ao município de Santa Quitéria, atualmente Esmeraldas. Em 1911, a região passa a integrar o município de Betim. Em 1923, tem sua denominação mudada para Ibiritê, palavra indígena que significa terra firme. Em 1938, passa à categoria de distrito pertencendo ao município de Betim, figurando a denominação atual. No dia 30 de dezembro de 1962, passa à categoria de município, com os distritos Sede e Sarzedo. A 1 de março de 1963 Chaffir Ferreira é nomeado pelo governador do estado como intendente municipal. Na primeira eleição para prefeito, a 30 de junho de 1963, quando foi eleito José Wanderlei de Barros. Em 1976, foi criado o distrito de Durval de Barros e em 1985 o distrito de Mário Campos. Em 1988, pela lei estadual nº954888, Ibirité ganha a categoria de comarca.

O Município de Ibirité localiza-se na Zona Metalúrgica, fazendo parte da Microregião de Belo Horizonte. Limita-se com os municípios de Belo Horizonte pelo leste e nordeste, Contagem e Betim pelo norte, Sarzedo pelo oeste e Brumadinho pelo sul. Sua área é de 73,83 km² . A sede do município, a 882 metros de altitude, tem a sua posição determinada pelas coordenadas geográficas de 20º 01’15” de latitude sul e 40º 03’52’’ de longitude oeste ( Estação Ferroviária).

De acordo com a classificação de hierarquia urbana adotada pela Fundação João Pinheiro para o Estado de Minas Gerais,em 1988, Ibirité foi identificada como centro local de 9º nível, integrando a região polarizada por Belo Horizonte.

O povoamento da área correspondente ao município de Ibirité remonta aos séculos XVII e XVIII quando se iniciou as primeiras entradas e bandeiras nas áreas centrais da capitania das Minas Gerais com o intuito de descobrir ouro. A corrida do ouro ocasionou o surgimento de várias cidades como Vila Rica, Mariana, Sabará, Caeté e Congonhas das Minas do Ouro cidade conhecida atualmente como Nova Lima que foi palco de grande especulação aurífera onde se empregava grande contingente de mão de obra escrava . Conseqüentemente os escravos e as pessoas que se deslocaram para estas paragens precisavam de uma provisão de víveres para se manterem, evidenciando o surgimento de fazendas especializadas no cultivo de gêneros alimentícios e criação de gado . Com o sortimento, a proliferação das fazendas surgiu os povoados, como o de Ibirité.

As terras de Ibirité foram concedidas pelo imperador através da política sesmeira desencadeada por D. José I. As cartas de sesmaria eram concedidas aos cidadãos por meio de petição requerida ao governador da capitania. As cartas de sesmaria concedidas começaram no passado, ainda nos tempos do I Império, quando o alferes português Antônio José de Freitas recebeu de D. Pedro I uma carta de sesmaria, abrangendo do alto da serra do Rola Moça à Fazenda do Pintado e do Barreiro à cachoeira de Santa Rosa, incluindo a serra da Boa Esperança, região de Vargem do Pantana. Em 02 de junho de 1890, o povoado foi elevado a distrito de Sabará, criando-se então o primeiro Conselho Distrital de Vargem do Pantana (entidade com certa autonomia de governo para administrar os distritos), presidido por José Pedro de Souza Campos e formado pelo alferes Antônio José de Freitas e por Hilário Ferreira de Freitas. Este Conselho conseguiu fundar a primeira escola da Vila e adquiriu seis alqueires de terra para servir de logradouro público, lugar onde se podiam construir moradias com licença do Conselho.

Cinco famílias deram origem a Ibirité: Ferreira, Diniz, Pinheiro, Freitas e Campos. Em 1880, foi criado o povoado da Vargem da Pantana, na freguesia de Contagem, Município de Sabará.

O povoamento inicial de Ibirité ocorreu ao longo do ribeirão do Pantana, às margens da futura MG – 040 e da Estrada de Ferro Central do Brasil – EFCB. O funcionamento da EFCB e a inauguração da estrada de rodagem (que ligava a Capital ao sul de Minas e a São Paulo, canal de movimentação de pessoas e produção agrícola) promoveram o enriquecimento de Ibirité. Trouxeram novas famílias que trabalhavam em empreendimentos diretamente ligados a essas vias de transporte e acabavam por residir na região com seus descendentes.

Nas últimas décadas, Ibirité passou por grandes modificações. O município sofreu um crescimento urbano acelerado. A produção agrícola absorveu parte da mão-de-obra, mas não contribui para gerar recursos públicos municipais, por ser uma atividade praticamente isenta de impostos. Com a instalação do Distrito Industrial em 1996, o município caminha para uma diversificação da economia, fortalecendo principalmente o Setor de Serviços.

Rodovias – Suas principais vias de acesso são a MG-040 e a Rodovia Renato Azeredo.

Bairros – Águia Dourada | Alvorada | Bela Vista | Boa Vista | Bosque de Ibirité | Canal | Canaã | Canoas | Casa Blanca | Cascata | Condomínio Palmeiras | Central Park | Colorado | Cruzeiro | Dea Marly | Durval de Barros | Eldorado | Estrela do Sul | Independência | Industrial | Ipiranga | Jaçanã | Jardim das Flores |Jardim Ibirité | Jardim Ipê | Jardim Montanhês | Jardim Montreal | Jardim Oliveiras | Jardim Rosário | Jardim das Rosas | Lago Azul | Los Angeles | Macaúbas | Marilândia | Mirante | Monsenhor Horta | Morada da Serra | Morada do Sol | Nova Esperança | Novo Horizonte | Nossa Senhora de Fátima | Nossa Senhora de Lourdes | Ouro Negro | Palmares | Palmeiras | Parque Antonio Amabie | Parque Elizabeth | Petrolina | Petrovale | Piratininga | Primavera | Primeiro de Outubro | Recanto da Lagoa | Recanto Verde | Recanto das Árvores | Redenção | Santa Maria | São Geraldo | São Judas Tadeu | São Pedro | Serra Dourada | Sol Nascente | Várzea | Vila Ideal | Vila Nunes | Vista Alegre | Washington Pires

Economia – Suas principais atividades econômicas são a plantação de hortaliças e a mineração. A economia de Ibirité não é de grande peso se comparada à sua população. Há até alguns que apelidam o lugar de “cidade dormitório”. Grande parte dos residentes de Ibirité trabalham em cidades vizinhas, principalmente Belo Horizonte, Contagem e Betim.

Agricultura – De acordo com o IBGE as maiores produções são de: banana (30 toneladas em 2003), cana-de-açúcar (133 toneladas em 2003), cebola (610 toneladas em 2003), feijão (15 toneladas em 2003), mandioca (70 toneladas em 2003), milho (240 toneladas em 2003), tomate (3691 toneladas em 2003).

Comércio – Grande parte dos estabelecimentos comerciais se localizam no centro da cidade. O comércio é uma atividade bastante limitada no município. A cidade está bem abastecida de estabelecimentos variados, principalmente nos grandes bairros em torno da área central. Conta com grandes lojas de renome nacional e um shopping em plena expansão.

Indústria – Na década de 1990, instalou-se no município um distrito industrial, que abriga empresas de diversos ramos. Há também algumas industrias que atuam fora deste distrito. Os principais setores de produção são: confecção de artigos para vestuário, extração de minerais, fabricação de peças para veículos automotores, fabricação de artigos de borracha e plástico, fabricação de máquinas e equipamentos, fabricação de móveis, fabricação de produtos alimentícios e bebidas, fabricação de produtos de madeira, fabricação de produtos texteis, fabricação de máquinas aparelhos e materiais elétricos, fabricação de produtos de metal.

Ibiritermo – Um ponto de destaque para a indústria de Ibirité é a Ibiritermo, usina termoelétrica a gás inaugurada no ano de 2002.

Petrobrás – Mais da metade da área ocupada pela Refinaria Gabriel Passos, da Petrobrás, está em território Ibiriteense.

Pecuária – Este setor representa pouco para o município. De acordo com o IBGE, em 2003 Ibirité possuia apenas 1225 cabeças de gado bovino, 78 cabeças de equinos, 9 cabeças de bubalinos e 295 cabeças de vacas ordenhadas.

Lazer – Em Ibirité existem Poliesportivos e áreas de lazer. Há também várias cachoeiras, que ficam a cerca de 20 km do centro da cidade, em Casa Branca. Além de várias academias na rua.

Fotos da cidade de Ibirité

Mapa da cidade de Ibirité – MG


Exibir mapa ampliado